News

20/07/2006 - Copom mantém corte de 0,5 ponto percentual e juro cai para 14,75% ao ano

O Banco Central seguiu as previsões do mercado financeiro e reduziu a taxa básica de juros em meio ponto percentual, para 14,75% ao ano. Embora ainda elevada, essa é a menor taxa desde a criação do Copom (Comitê de Política Monetária).

A decisão já era esperada pelos analistas do mercado financeiro, que projetam também que a Selic irá encerrar o ano em 14,25%. No entanto, a definição de novos cortes irá depender ou não da deterioração do cenário internacional.

O corte da reunião finalizada hoje é da mesma magnitude do realizado no encontro anterior, em maio. Nessa ocasião, o BC informou que estaria atento às turbulências no cenário internacional e aos seus efeitos sobre a economia.

"Dando prosseguimento ao processo de flexibilização da política monetária, iniciado na reunião de setembro de 2005, o Copom decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa Selic para 14,75% ao ano, sem viés, e acompanhar a evolucão do cenário macroeconômico até sua próxima reunião, para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária", informou o Copom em nota.

Embora os mercados esperem o fim do processo de elevação das taxas de juros nos EUA, nos últimos dias houve uma agravamento no conflito entre Líbano e Israel, o que ajudou a pressionar os preços do petróleo no mercado internacional.

Desde o início do processo de redução dos juros, em setembro do ano passado, a Selic já caiu cinco pontos percentuais. Ao todo, foram nove cortes.

Daqui para frente, o que irá determinar a continuidade desse processo é o comportamento da inflação, que segue sob controle.

A meta de inflação oficial para este ano é de 4,5% de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) --com uma margem de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

No último levantamento feito pela autoridade monetária, o mercado financeiro esperava uma inflação de 3,77%.

O BC também ficará atento aos investimentos feitos no país. O crescimento do nível de investimentos indica que há uma perspectiva maior de a produção industrial atender toda a demanda sem risco de aumento de preços.

O Copom divulga na quinta-feira da próxima semana a ata da reunião ocorrida ontem e hoje.


Fonte: Folha On-Line



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

Ligue: 0800 606 6047

WhatsApp - (21)99973-5783


Vídeo Conferência - https://whereby.com/doctorsac