News

17/06/2005 - Argentina anuncia novo método contra câncer de pele

http://oglobo.globo.com/online/plantao/168714560.asp
Reuters

BUENOS AIRES - Pesquisadores argentinos descobriram um novo método contra o câncer de pele que consiste em bloquear uma proteína para permitir que o sistema de defesa ataque e destrua tumores, informou nesta quinta-feira o Instituto Leloir em Buenos Aires.

A pesquisa foi realizada por pesquisadores do grupo de Terapia Genética do instituto e foi publicada na quarta-feira na "Cancer Research", revista oficial da Associação Americana de Pesquisa do Câncer (AACR, na sigla em inglês).

O estudo conseguiu identificar o mecanismo pelo qual uma proteína chamada de Sparc, produzida por células cancerígenas, engana o sistema imunológico do organismo e avança para a metástase.

- Depois de vários anos, o que acabamos de demonstrar é que o que a proteína (Sparc) fazimpedir que certo tipo de glóbulos brancos, chamados polimorfonuclear (PMN), ataque as células do melanoma - disse Osvaldo Podhajcer, diretor do grupo responsável pelos resultados da pesquisa.

Os pesquisadores conseguiram comprovar que quando a proteína Sparc está presente nas células do melanoma, os polimorfonucleares são atraídos ao tumor, mas não podem atacá-lo.

Ao conseguir bloquear de forma artificial a produção de Sparc nas células do melanoma, os PMN são atraídos ao tumor mas desta vez conseguem eliminá-lo.

Segundo Podhajcer, a descoberta foi feita não apenas a partir da utilização de ratos, nos quais se injetou células de câncer de pele humana, mas também foi realizada uma experiência in vitro do mesmo tipo.

- Tomamos amostras polimorfonucleares de doadores humanos e as confrontamos com as células do melanoma com e sem Sparc no laboratório. Nas que há Sparc os PMN não fazem nada, nas que a Sparc está bloqueada os PMN matam o melanoma - disse Podhajcer.

O bloqueio da produção de Sparc em apenas 10% das células do melanoma é suficiente para que o sistema imunológico reconheça e elimine o tumor, informou Instituto Leloir.

Segundo os pesquisadores, a ferramenta usada para bloquear a produção de Sparc nas células do melanoma foi desenvolvida a partir de um medicamento que poderia ser fornecido a pacientes sem nenhum risco. Além dos pesquisadores do Instituto Leloir, um centro privado, participaram da pesquisa cientistas do Hospital de Clínicas da Universidad de Buenos Aires, da Faculdade de Veterinária da Universidade de La Plata e da Área de Imunopatologia do Hospital Eva Perón, todos públicos.



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

Ligue: 0800 606 6047

WhatsApp - (21)99973-5783


Vídeo Conferência - https://whereby.com/doctorsac