News

04/03/2009 - Serviços móveis devem ter adesão 71% superior em 2009

Uma pesquisa realizada com 50 mil usuários nos EUA e Europa aponta um crescimento acelerado na demanda por banda larga móvel nos próximos 12 meses. No Brasil a situação deve ser semelhante, já que demanda brasileira por handsets e outros aplicativos móveis impulsionou o desenvolvimento de projetos de redes de telecomunicações, segundo a Tellabs em todo o território nacional.

Um relatório realizado pela Nielsen Company e patrocinado pela Tellabs que ouviu usuários de tecnologias móveis nos Estados Unidos e Europa, com objetivo de avaliar o comportamento do mercado em meio à crise mundial, aponta um crescimento na adesão por serviços móveis nos próximos dois anos. Apesar da recessão financeira que se alastra pelo mundo, cerca de 71%, dos 50 mil entrevistados, indicaram a pretensão de incluir serviços relacionados à internet móvel no cotidiano.

O relatório também investigou a aprovação dos consumidores em relação a essas soluções e revelou a preocupação individual com preços, velocidades e qualidade dos serviços. Os entrevistados reclamaram da flutuação de preços, que são muito altos, ou simplesmente, incertos, já que as operadoras passam por um momento de transformação no que diz respeito à utilização da banda larga móvel.

Segundo Tarcisio Ribeiro, vice-presidente de vendas da Tellabs para AL e Caribe, o crescimento contínuo das aplicações de alta banda larga e do tráfego de dados correspondente criará grandes desafios para as operadoras que buscam manter sua lucratividade. Considerando que grande parte do crescimento deve ocorrer nos próximos 12 meses, a questão exige atenção imediata.

A pressão sobre as redes deve aumentar, demandando mais investimentos por parte das operadoras, uma vez que 41% dos entrevistados europeus e 71% dos americanos demonstraram a intenção de usar serviços dessa natureza diariamente, com destaque para o uso de e-mail pelo celular, que já está disponível em uma grande variedade de aparelhos desde a fábrica.

No Brasil a situação não é diferente, segundo o executivo. O País sempre seguiu a tendência americana, importando as tecnologias de ponta dentro de um prazo médio de dois anos, pois o consumidor brasileiro é bastante receptivo a novidades tecnológicas. Neste contexto, podemos aplicar os números da pesquisa ao Brasil e dizer que as transformações do mercado de banda larga móvel brasileiro se darão proporcionalmente ao crescimento dos usuários nos Estados Unidos, analisa Ribeiro.

Bom desempenho
Para ele, um indicador dessa situação é o posicionamento da Tellabs no País, que teve um acréscimo de 169% em seu faturamento de 2008 em relação ao ano anterior. Este foi o crescimento mais expressivo da companhia em todo o mundo, uma vez que a demanda brasileira por handsets e outros aplicativos móveis impulsionou o desenvolvimento de projetos de redes de telecomunicações da Tellabs em todo o território nacional.

Para 2009, a empresa aposta no mercado nacional e prevê um aumento de dois dígitos na receita.
Fonte: IPNEWS



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

Ligue: 0800 606 6047

(21)99973-5783

Fale conosco