News

31/05/2010 - Preços de medicamentos variam até 524% em SP, aponta Procon

Os preços dos medicamentos apresentaram variação de até 523,8% entre os genéricos e de até 135,8% entre os de referência no levantamento realizado pela Fundação Procon-SP entre os dias 3 e 5 deste mês na capital paulista.

De acordo com a pesquisa do órgão estadual vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, os preços dos genéricos são, em média, 52,3% mais baixos do que os de referência com a mesma apresentação. O levantamento englobou 15 farmácias e drogarias distribuídas pelas cinco regiões da cidade e 52 medicamentos.

Veja a lista completa aqui.

As drogarias e farmácias devem etiquetar o remédio com o preço de venda, não podendo ultrapassar o PMC (Preço Máximo ao Consumidor) calculado de acordo com a resolução nº 2, de março deste ano, da CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos).

Os técnicos do Procon-SP destacam que, em algumas drogarias de rede, há políticas comerciais diferentes para cada canal de venda (loja, telefone, site) e há empresas que são regidas pelo sistema de franquia, não havendo uma política única de preços entre os franqueados.

As maiores diferenças entre os medicamentos

Genéricos: 523,8%
Medicamento: Diclofenaco sódico
Apresentação: 50 mg 20 comprimidos
Maior preço: R$ 11,79
Menor preço: R$ 1,89

Referência: 135,8%
Medicamento: Gardenal (Fenobarbital) Sanofi-Aventis
Apresentação: 100 mg 20 comprimidos
Maior preço: R$ 5,40
Menor preço: R$ 2,29

Fonte: FOLHA.COM



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

WhatsApp: (21)99973-5783

CHAT

Fale conosco