News

23/10/2009 - NET prevê lançar banda larga popular ainda este ano

A NET Serviços deve ser a próxima operadora a anunciar a oferta de banda larga popular. O presidente da empresa, José Antônio Felix, declarou à imprensa, nesta quarta-feira (21/10), que vê com bons olhos a iniciativa do governo em estimular o acesso à banda larga nas camadas menos favorecidas.

Desde que lançamos um pacote de 39,90 reais mensais já mostrávamos nosso interesse na classe C, declarou Felix.

O decreto da Banda Larga Popular foi assinado no dia 15 de outubro pelo governador do Estado de São Paulo, José Serra. O programa reduz de 25% para zero a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrada para a oferta de serviços.

O pacote, que só pode ser assinado por pessoas físicas, inclui modem, instalação e serviços do provedor de acesso à internet e tem velocidade mínima é de 200 Kbps e máxima de 1 Mbps.

Estamos engajados e vamos lançar rapidamente um produto que custe 29,80 reais por mês, conforme as especificações exigidas, disse o presidente da NET. Claro que esses sistemas podem se mostrar mais difíceis do que imaginamos, mas não vejo nenhum motivo para não lançarmos ainda neste ano, afirmou Felix.

A Telefônica foi a primeira operadora a anunciar seu plano de banda larga popular. Com velocidade de 250 Kbps, o serviço começa a ser vendido no dia 9 de novembro e custará 29,80 reais por mês.

Na semana passada, a Vivo também fez seu anúncio e prometeu colocar seu serviço de banda larga de 30 reais no mercado antes do Natal, embora adiante que a oferta não seja possível sem um contrato de fidelidade. As multas de cancelamento, no entanto, são vetadas por decreto.

José Felix descarta a possibilidade de a nova oferta, mais barata, canibalize os clientes dos demais pacotes oferecidos pela NET.

Uma vez que a banda larga popular só pode ser contratada por quem nunca teve um plano, fica claro que a intenção é direcionar o produto a quem não tem condições de contratar outro serviço, disse.

Uma possível migração dos usuários do plano de baixo custo (39,90 reais mensais) da NET, também não deve ameaçar a operadora. Acho improvável alguém querer ter esse trabalho todo por causa de 10 reais.

O presidente da NET afirma ser impossível estimar o quanto o novo plano deva representar na receita da operadora em 2010, pois isso vai depender da adesão do público.

Felix, porém, acredita na viabilidade do pacote popular como um negócio lucrativo. Se conseguimos viabilizar o pacote de 39,90, o de 29,80 também será, ainda mais porque não tem ICMS, acrescentou o executivo.

A NET obteve lucro de 246 milhões de reais no terceiro trimestre deste ano. O resultado é praticamente o dobro do trimestre anterior, quando a operadora lucrou 129,8 milhões de reais.

A receita no período foi de 1,19 bilhão de reais, aumento de 26% em comparação ao mesmo trimestre em 2008.

Fonte: COMPUTER WORLD



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

Ligue: 0800 606 6047

(21)99973-5783

Fale conosco